Soneca cerebral – dormindo na marra!

04/05/2011 08:44

Essa é uma informação muito importante para o pessoal que gosta de ultrapassar os limites das necessidades orgânicas e mentais. Vestibulandos, concurseiros, quem trabalha demais, ou seja, como estes e outros que, independente de suas atividades, decidem diminuir as horas de repouso da “maquina corporal-mental” visando ao que iludidamente acreditam ser um “aproveitamento melhor” dos objetivos a serem alcançados. Ou mesmo que seu motivo seja outro, não importa! A verdade é que não somos tão volitivos assim quando o assunto é métrica fisiológica do ser.

Sabe-se que o sono é importante para a consolidação da memória e aprendizagem. Quando não dormimos direito à noite acabamos dormindo de dia “à força”, segundo um estudo publicado na revista científica “Nature”. Pesquisa mostra que os neurônios daqueles que não dormem à noite desligam ao longo do dia. Tais neurônios, privados do necessário descanso, “desligam” sozinhos enquanto o cérebro está acordado, o que pode atrapalhar a concentração e a coordenação mesmo que o indíviduo se sinta desperto e bem.

De acordo com o autor do trabalho, Mesmo quando os animais que não dormiam direito estavam acordados e ativos, partes de seus cérebros ligadas ao processamento de pensamentos, estavam “tirando sonecas”.

Giulio Tononi, da Universidade de Winsconsin-Madison, nos Estados Unidos, afirma:

Esses neurônios cansados no cérebro acordado podem ser responsáveis pelos lapsos de atenção, falta de bom senso, propensão ao erro e irritabilidade que sentimos quando não dormimos o suficiente, mesmo quando não estamos nos sentindo sonolentos”.

Taí um alerta para os “sonecas de plantão”. Antes de ficar tirando aquela sonequinha do trabalho, na aula ou seja onde for, pensemos em ouvir o apelo do nosso ser quanto as nossas necessidades.

______________________________________________________________________________________________________
Que situação:

Voltar